Latinos sofrem na Copa

Neuris cai na segunda partida contra o indiano Vidit

Antonio Alves


domingo começou lembrando a Copa de futebol da Coréia, quando tínhamos que acordar cedíssimo para ver os jogos. Na Copa do Mundo de Xadrez, na Geórgia, as partidas começam às 6 da manhã no horário acreano. Acordar, ligar o computador, conectar à internet, ir ao site chess24.com, que transmite os jogos com comentários em espanhol, que posso compreender… e vamos sofrer por algumas horas, pois os representantes do Brasil e da América do Sul vão enfrentando as dificuldades já esperadas.

É claro que estou – junto com os “capivaras” de toda a Amazônia- torcendo pelos rapazes latino-americanos. Mas, ao final das duas partidas da primeira fase, apenas o peruano Jorge Cori e o cubano Lazaro Bruzon deram a alegria da classificação para a fase seguinte. Ainda temos esperanças nos desempates, em partidas rápidas, que acontecerão nesta terça-feira, onde o brasileiro Alexandr Fier e os cubanos Yuri Vidal e Alonso Bacallao ainda lutam pela vaga. Mas os demais hermanos voltam para casa após a eliminação, entre eles o cubano-paraguaio-brasileiro Neuris Delgado, que perdeu na segunda partida contra o indiano Santosh Vidit.

Neuris vai enviar da Geórgia suas impressões sobre o torneio e uma avaliação de sua participação. Por enquanto, apenas reproduzo suas partidas contra Vidit, sem comentários. A primeira é um empate em que Neuris se sai bem de uma posição algo inferior na abertura e deixa tudo igual na passagem ao final.

 

Na segunda partida, jogando de bancas, Neuris não teve o mesmo desempenho: teria que jogar com grande exatidão, com uma estrutura de peões problemática num final de torres e damas. Tarefa difícil contra um adversário de grande técnica e um rating de 2700, que o situa entre os 50 melhores do mundo.

 

 

 

Política Zero

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *